Especial | Bairros

Guia | Bairros SP

Percorra nosso “passeio guiado” e conheça algumas das melhores regiões para se viver em São Paulo

 

São Paulo é uma cidade de muitas cores, sabores, sons, paisagens e tribos. Desde sua fundação, há 466 anos, uma infinidade de histórias já passou por suas ruas. Comemorando o aniversário da capital paulista, preparamos um guia especial, com algumas das principais atrações dessa metrópole tão diversa. Prepare-se para conhecer os melhores bairros de “Sampa” e bom passeio!

 

Jardim Europa

O loteamento do Jardim Europa foi inspirado nos bairros-jardins ingleses, muito arborizados e estritamente residenciais. Originalmente, a área era uma várzea do Rio Pinheiros, que foi retificado nos anos 1920. Hoje, as ruas com nomes de países europeus contam com alguns dos terrenos mais valorizados de São Paulo, com casas de arquitetura eclética, próximas às melhores opções de comércios e serviços da cidade, incluindo a badalada Rua Oscar Freire.

Além de ser um bairro aspiracional e muito desejado, possui ruas que favorecem a circulação, com alguns dos mais renomados restaurantes da capital, excelentes padarias e mercados. A região também conta com colégios prestigiados, como St. Paul’s e Concept, e áreas verdes que incluem o Parque do Povo e a Praça Morungaba. Entre as opções culturais estão o MIS, o MuBE e o Museu da Casa Brasileira. Para o lazer, o Clube Pinheiros atende às necessidades dos moradores.

Entre as principais vantagens de morar no Jardim Europa está a sensação de segurança e a proximidade da Avenida Faria Lima, importante polo de negócios da cidade, o que atrai muitos profissionais do mercado financeiro. O status da região também desperta o interesse de celebridades, atletas e políticos. Trata-se ainda de um bairro bem organizado, com associação de moradores ativa, que busca implementar melhorias constantes. Conforme definiu a corretora Elisete Koller: “É um bairro que tem vida.”

O Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) é um dos destaques culturais do Jardim Europa

 

Jardim América

O Jardim América, tradicional bairro da elite paulistana, foi um dos primeiros a serem planejados de acordo com as normas urbanísticas dos bairros-jardins. A região se destaca por suas casas imponentes, de arquitetura clássica, e terrenos grandiosos, em geral com metragem acima de 1.000 m2. Parte do bairro é tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico de São Paulo).

O perfil dos moradores abrange famílias que moram no bairro há várias gerações, muitas delas responsáveis pelo desenvolvimento industrial de São Paulo. Para abrigar esses proprietários de status social elevado, com grandes equipes de funcionários, as casas geralmente são muito amplas e possuem área de lazer.

Os Clubes Paulistano e Harmonia são os mais frequentados pela população local. O bairro também está próximo à movimentação da Rua Oscar Freire, com uma grande diversidade de lojas, restaurantes, salões de beleza e outros serviços, além de igrejas e sinagogas. Entre as vantagens de morar na região, estão a segurança e a exclusividade – principalmente nas ruas fechadas, com guarita e pouca circulação de veículos.

Há uma outra parte do Jardim América, essencialmente de apartamentos, que apresenta características diferentes, inclusive diferente zoneamento. Essa região mais verticalizada conta com vista privilegiada para a parte residencial do bairro.

Casas imponentes, de famílias tradicionais paulistanas, são marca registrada do Jardim América

 

Jardim Paulista

Ao lado do Jardim América, o Jardim Paulista está entre os bairros mais cobiçados pelos consumidores de alto padrão em São Paulo. A região, que antigamente era apenas uma área pantanosa, hoje é muito procurada por quem deseja morar bem na capital paulista. Como o bairro se verticalizou a partir da década de 1950, destacam-se principalmente apartamentos com metragem acima de 200 m2, em prédios retrofitados com 40 ou 50 anos de construção, sem muitas opções de lazer.

Nas proximidades do Jardim Paulista estão pontos importantes da cidade, tanto de compras quanto de entretenimento, incluindo a Avenida Paulista, a Rua Augusta e a Rua Oscar Freire. Além disso, o bairro conta com algumas das melhores opções gastronômicas da cidade, assim como excelentes escolas, parques e museus. O perfil atual da região é ao mesmo tempo comercial e residencial, reunindo um pouco de tudo que a cidade tem de melhor e apresentando alta densidade demográfica. É um bairro dinâmico e sempre cheio de novidades, que convidam os moradores a circularem pelas ruas.

A Rua Oscar Freire é um agradável ponto de compras para os moradores do Jardim Paulista

 

Jardim Paulistano

Loteado pelo engenheiro e fazendeiro Luís Santos Dumont, irmão do inventor Alberto Santos Dumont, o bairro se tornou conhecido por conta da família Gabriel Monteiro da Silva. A partir da década de 1970, ganhou prédios de luxo e edifícios comerciais (concentrados no centro financeiro da Avenida Faria Lima), além do shopping center Iguatemi. O grande destaque são as escolas do bairro, que estão entre as mais elitizadas da capital, incluindo os colégios St. Paul’s, St. Nicholas e Madre Alix.

A configuração do Jardim Paulistano se difere um pouco dos outros bairros-jardins. Entre suas vantagens está a proximidade a algumas das principais vias de acesso da cidade, o que facilita o deslocamento para outras regiões. Os terrenos são menores e as casas possuem uma atmosfera mais descolada. O perfil dos moradores abrange famílias geralmente jovens, que buscam casas já modernizadas ou para reformar, sem lazer no terreno. Como opções de entretenimento, os clubes Pinheiros e Hebraica atendem bem aos moradores.

Conhecido por suas lojas de grife, o Shopping Iguatemi é uma excelente opção de compras no Jardim Paulistano

 

Cidade Jardim

Essa área majoritariamente residencial, às margens do Rio Pinheiros, tem como vizinhos o Jardim Guedala, Morumbi e Vila Olímpia. Embora sua criação seja mais recente, tendo surgido do loteamento da Fazenda Morumbi nos anos 1950, também faz parte do complexo de bairros-jardins de São Paulo, conhecidos por seus imóveis de alto padrão e ruas arborizadas, com muitas praças. Entre as áreas verdes, destacam-se o Parque Alfredo Volpi e o Parque do Povo.

No entorno do bairro estão algumas das mais importantes empresas multinacionais da cidade. Como ponto de compras, o Shopping Cidade Jardim oferece uma área de 78 mil m2, com excelentes opções gastronômicas e mais de 180 lojas (incluindo grifes como Hermès, Emilio Pucci, Carolina Herrera, Rolex, Tag Heuer, Louis Vuitton, Gucci, Dior, Prada, Cartier, Tiffany & Co., Balmain, Fendi, Giorgio Armani, Jimmy Choo e Montblanc). A região também abriga o Clube Paineiras e o Hipódromo de Cidade Jardim, propriedade do Jockey Club de São Paulo.

Um ponto verde em meio à paisagem urbana, o hipódromo do Jockey Club de São Paulo é um dos atrativos do bairro Cidade Jardim

 

Jardim Guedala

Considerado um dos bairros mais nobres da Zona Sul, ainda em amplo desenvolvimento, possui ruas arborizadas que abrigam casarões e condomínios de luxo. Vizinho dos bairros Morumbi, Cidade Jardim e Butantã, tem como principais vantagens a tranquilidade e o fácil acesso às principais regiões de São Paulo, com a mobilidade de estar próximo a diversas estações de metrô.

Pontos comerciais e opções de serviços também são amplos no Jardim Guedala, incluindo escolas bilíngues como College of Brazil e PlayPen, shopping centers (Eldorado, JK Iguatemi), mercados e padarias, hospitais (São Luiz, Sancta Maggiore, Albert Einstein) e áreas verdes (em especial, o Parque Alfredo Volpi). Trata-se de uma região que proporciona qualidade de vida, com excelente infraestrutura.

O Parque Alfredo Volpi é uma das áreas verdes do Jardim Guedala, um bairro arborizado e com ótima qualidade de vida

 

Itaim Bibi

Esse bairro moderno e descolado, situado entre as Avenidas Juscelino Kubitschek, São Gabriel, 9 de Julho e Brigadeiro Faria Lima, é um dos melhores para se viver na capital paulista.  O nome Bibi (bebê) se origina do apelido de Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, antigo dono da Chácara Itaí. A propriedade, que tem como remanescente a Casa Bandeirista do Itaim (hoje tombada pelo patrimônio histórico), foi loteada por volta da década de 1920.

O crescimento do bairro ocorreu, de fato, após os anos 1950, com a canalização dos córregos e a abertura de grandes avenidas, que levaram à sua verticalização e desenvolvimento comercial. Atualmente, o Itaim Bibi é classificado pelo CRECI como “Zona de Valor A”, estando entre as áreas mais privilegiadas da cidade e abrigando sedes de empresas como Google, Facebook, Morgan Stanley e Cyrela.

Entre os pontos de interesse do bairro estão o Shopping JK Iguatemi, o Esporte Clube Pinheiros, o Museu da Casa Brasileira, o Hospital Sírio-Libanês e o Parque do Povo. Cortado por importantes avenidas, o Itaim Bibi também oferece mobilidade e uma estrutura excelente de transporte urbano. A região conta ainda com ciclovias e ciclofaixas, além de badaladas academias de ginástica. Para comer bem, destacam-se o centro comercial e gastronômico Eataly, os restaurantes Jamie’s, Side, Nino Cucina, Cantaloup, La Tambouille, Osaka, L’Amitié, diversas sorveterias, hamburguerias e inúmeros bares e pubs, como a tradicional Mercearia São Roque e o Camden House.

A Casa Bandeirista do Itaim é um marco da arquitetura paulistana, preservada sob um edifício comercial

 

Vila Nova Conceição

Cercado pelos bairros de Moema, Jardim Luzitânia, Itaim Bibi, Jardim Paulista e Vila Olímpia, a Vila Nova Conceição é fruto da junção de algumas propriedades rurais, que foram loteadas para a construção de residências. A partir dos anos 1980, a área se verticalizou e atraiu grandes investimentos imobiliários, que aumentaram sua valorização. Por conta das ruas bem cuidadas e sinalizadas, limpas e arborizadas, além da proximidade ao Parque do Ibirapuera, a busca por imóveis de alto padrão na região é cada vez maior.

Atualmente, existem no bairro centenas de condomínios e edifícios comerciais, com poucos terrenos disponíveis para novas incorporações, o que faz aumentar o valor do metro quadrado. A região é tranquila, segura e muito bem servida no que diz respeito a áreas verdes, sendo a Praça Pereira Coutinho uma das mais apreciadas. Uma grande vantagem é o fácil acesso ao Aeroporto de Congonhas e às principais vias que levam ao centro da cidade. Outro destaque são as lojas de grife (tendo como principal ponto de compras o Shopping JK Iguatemi) e os restaurantes de luxo (Josephine, Kinoshita, Dibaco, Closs de Tapas, Le Manju, Eataly). Na Vila Nova Conceição também se encontram o campus da FMU, várias escolas bilíngues e alguns consulados.

A Praça Pereira Coutinho é uma das preferidas pelos moradores da Vila Nova Conceição

 

Moema

Com ruas que trazem nomes de pássaros e de tribos indígenas, o bairro que abriga o Parque Ibirapuera possui um território plano e arborizado, com ampla variedade de bons restaurantes e infraestrutura comercial. O crescimento imobiliário na região se intensificou a partir dos anos 1970, com a retirada dos bondes elétricos. Hoje, a área é considerada uma das mais nobres da cidade, com IDH (índice de desenvolvimento humano) superior ao de países como a Noruega.

Dividido em dois lados, Moema Pássaros (entre as avenidas Ibirapuera e Santo Amaro) e Moema Índios (entre as avenidas Ibirapuera e Moreira Guimarães), o bairro oferece outlets de lojas de grife e uma gastronomia variada, que inclui restaurantes, lanchonetes e bares de qualidade, como Phillipe, Aoyama, La Grassa, Stop Dog, Koban, Tony Roma’s, Burguer Lab Experience, Applebee’s, Café Journal, Bar do Alemão e Bourbon Street.

Além de seu principal atrativo, o Parque Ibirapuera, cartão-postal paulistano e ponto de lazer com lagos, pistas de caminhada e ciclismo, museus e restaurante, o bairro de Moema conta com o Shopping Ibirapuera, um dos maiores e mais antigos do país. O bairro também tem uma das vidas noturnas mais agitadas da cidade. No que diz respeito ao transporte, dispõe de estações de metrô e foi um dos primeiros distritos paulistanos a receber uma ciclofaixa. Para a prática de esportes, além do Ibirapuera e do Parque das Bicicletas, estão em Moema os tradicionais Clube Atlético Monte Líbano e Esporte Clube Sírio.

Parque do Ibirapuera, cartão-postal da capital paulista e um dos maiores atrativos do bairro de Moema

 

Morumbi

Ocupando a margem oeste do Rio Pinheiros, próximo aos bairros de Itaim Bibi e Pinheiros, o Morumbi se originou do loteamento de chácaras e pequenas fazendas pelo engenheiro Oscar Americano. As terras eram resultantes da divisão da Fazenda Morumbi, uma propriedade do inglês John Rudge onde se cultivava chá da Índia. Remanescente desse período é a Casa da Fazenda do Morumbi, cujo projeto de reconstrução foi realizado pelo renomado arquiteto Gregori Warchavchik. Já a urbanização dessa região também seguiu os conceitos dos bairros-jardins, com foco na arborização e nos amplos terrenos, para abrigar casas de famílias importantes da sociedade paulistana. Entre os moradores célebres do bairro está a arquiteta Lina Bo Bardi.

Entre os pontos interessantes do Morumbi, podem ser citados o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, construído ao final dos anos 1950, e o Palácio dos Bandeirantes, edifício-sede do Governo do Estado de São Paulo e residência oficial do governador. A verticalização do bairro se deu nos anos 1980, principalmente a partir do entorno da Avenida Giovanni Gronchi. Atualmente, alguns dos melhores hospitais do país encontram-se na região (Hospital Albert Einstein, Hospital São Luiz), assim como o luxuoso Shopping Cidade Jardim, o Jockey Club de São Paulo e o Clube Paineiras. Entre os principais parques e praças, estão o Parque Alfredo Volpi e a Praça Vinícius de Moraes.

O Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, é a sede do Governo do Estado de São Paulo

 

Perdizes

Assim como diversos outros bairros paulistanos, Perdizes é um bairro resultante do loteamento de propriedades rurais, sendo uma Sesmaria do Pacaembu – onde se criavam perdizes, de onde se originou o nome da região. O crescimento do bairro ocorreu no início do século passado, consolidando-o como uma localização nobre a partir da década de 1940, quando se instalou ali a sede da PUC-SP. Ao longo das décadas seguintes, a área se verticalizou e recebeu lançamentos de edifícios de alto padrão, atraindo moradores com suas ruas arborizadas e boa infraestrutura de comércio e de serviços.

O bairro conta com alguns locais tombados, por seu valor cultural e histórico. O conjunto formado pelo antigo Convento das Carmelitas Descalças e pelo Teatro da Universidade Católica (TUCA) são construções emblemáticas. A Paróquia São Geraldo também guarda tesouros arquitetônicos e artísticos, incluindo o sino que anunciou a Independência do Brasil, às margens do Ipiranga. Além disso, dezenas de sobrados e casarões históricos permanecem preservados em Perdizes. Já o Sesc Pompeia, projetado por Lina Bo Bardi, é uma atração à parte, tanto no que diz respeito à arquitetura quanto às atividades culturais. Entre as opções de lazer estão o Parque da Água Branca (com ares de sítio, em meio à cidade) e a área comercial localizada nas ruas Cardoso de Almeida e Turiassu (onde se localiza o Shopping Bourbon). Outro local de interesse é o Allianz Parque, conhecido como Arena Palmeiras, palco de shows musicais e eventos esportivos.

Um dos pontos altos de morar em Perdizes certamente é a variedade de colégios e universidades de qualidade, incluindo as escolas Pentágono, Batista, São Domingos, Pueri Mundi, Santa Marcelina, e a Pontifícia Universidade Católica (PUC), Faculdade Santa Marcelina, Universidade Presbiteriana Mackenzie e Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP). O bairro também tem uma abundância de ótimos mercados, padarias, feiras orgânicas e restaurantes.

O campus da Pontifícia Universidade Católica (PUC) foi um dos fatores que impulsionaram o crescimento de Perdizes

 

Vila Madalena

Considerado um dos bairros mais descolados e boêmios de São Paulo, a Vila Madalena é conhecida por sua agitada vida noturna. O bairro nasceu como Vila dos Farrapos, em 1910, quando a empresa Light construiu uma estação de bondes no local, o que impulsionou seu crescimento. Nos anos 1970 e 1980, com a instalação de estudantes na região, foram se constituindo os bares que tanto atraem paulistanos e visitantes à Vila. Opções culturais como o Beco do Batman (uma rua com muros cobertos por grafites coloridos), o Instituto Tomie Ohtake e a Galeria Choque Cultural, além de instalações artísticas e livrarias badaladas (como a Livraria da Vila) também são grandes atrativos do bairro.

Uma característica marcante da Vila Madalena são os belos nomes das ruas, como Girassol, Harmonia e Purpurina; que combinam bem com a atmosfera poética que a região adquiriu, com seus ateliês e galerias de arte, escolas de música, cafés e lojas de artesanato. É muito conhecida também a Feira da Vila, um festival ao ar livre com shows e barracas expositivas. Já a Feirinha da Benedito Calixto é um dos pontos de compra mais famosos, onde se encontram itens exclusivos, como obras de arte, livros raros e antiguidades. Um bairro repleto de história, arte e vida – essa é a Vila Madalena. Com charmosas casas em vilas e condomínios, cada vez mais a região oferece boas opções para quem busca morar bem, próximo a variados meios de transporte e inúmeras possibilidades de lazer e entretenimento.

Além da vida noturna fervilhante, pontos culturais como o Beco do Batman atraem turistas e apreciadores de arte à Vila Madalena

 

Alto de Pinheiros

O bairro tem suas origens em uma área incorporada pela Cia. City, em 1911. Mas foi apenas ao final dos anos 1920 que a região se desenvolveu e também se valorizou, com a retificação do Rio Pinheiros pela empresa Light. Com amplo acesso a estações de metrô e trem, ruas arborizadas e casas de alto padrão, o Alto de Pinheiros continua sendo um dos locais mais procurados para se viver bem na capital paulista.

Entre as opções de lazer para os moradores estão o Shopping Villa-Lobos e o Parque Villa-Lobos, uma área de 732 mil m², com ciclovia, quadras esportivas e palcos para shows. Ótimos restaurantes também podem ser encontrados na região, principalmente nas redondezas da Praça Panamericana. Entre as opções gastronômicas estão o Empório Alto de Pinheiros, Più, Nou, Teus, Casa de Ieda, Pirajá e Brás Pizzaria. A proximidade à Vila Madalena e sua fervilhante vida noturna, mas sem abrir mão da tranquilidade de um bairro residencial, também são vantagens do Alto de Pinheiros.

O Parque Villa-Lobos, uma área verde com pistas de corrida e ciclismo, quadras esportivas, playground e orquidário

 

Higienópolis

Um dos bairros mais tradicionais e nobres de São Paulo, com perfil essencialmente residencial, está situado em uma das regiões mais altas da cidade, o chamado Espigão da Paulista. Inicialmente, atraiu membros da aristocracia paulistana (os barões do café) e imigrantes portugueses, passando depois a abrigar a comunidade judaica – tanto que, hoje, é conhecido por suas sinagogas. Outro destaque são as mansões e palacetes de arquitetura europeia, muitos deles ainda preservados e tombados pelo patrimônio histórico. Embora preserve esses casarões, trata-se de uma região atualmente bastante verticalizada, com edifícios emblemáticos de arquitetura modernista.

Um bairro repleto de árvores e com ruas largas, Higienópolis tem como ponto de encontro e de práticas esportivas o Parque Buenos Aires, que também abriga uma quantidade considerável de obras escultóricas. Possui uma grande variedade de restaurantes, padarias e excelente infraestrutura comercial, principalmente na região da Avenida Angélica. Não faltam praças (Praça Vilaboim, Praça Esther Mesquita, Praça Humberto de Campos, Praça Marechal Cordeiro de Farias), hospitais (Samaritano, Santa Isabel, Sabará), igrejas, hotéis, lojas, museus e teatros.

O bairro conta ainda com um shopping center impecável, o Pátio Higienópolis, além de importantes instituições culturais, como o Instituto Moreira Salles, o TUSP (Teatro da USP) e a Galeria Vermelho. É também onde se encontram o Estádio do Pacaembu e o Museu do Futebol. No que diz respeito a escolas e faculdades, destacam-se o Colégio Nossa Senhora de Sion, o Colégio Rio Branco, a Faculdade e Colégio Claretiano, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), a Escola de Sociologia e Política de São Paulo, o Istituto Europeo di Design, a Academia Internacional de Cinema e a Escola Panamericana de Arte.

O Shopping Pátio Higienópolis é um dos pontos mais frequentados pelos moradores desse tradicional bairro paulistano

 

Vila Mariana

Localizado no centro-sul de São Paulo, próximo ao Paraíso, o bairro tem um perfil residencial e comercial, sendo uma das regiões que possui a maior quantidade de estações de metrô da cidade. Originado do loteamento de uma chácara, abrigou o histórico Matadouro Municipal (hoje, sede da Cinemateca Brasileira) e o Instituto Biológico, fundado em 1945. Entre seus destaques está a Casa Modernista da Rua Santa Cruz, um dos marcos da arquitetura do país, projetada pelo arquiteto polonês Gregori Warchavchik e tombada pelo patrimônio histórico.

A Vila Mariana sedia também a Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), o Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, Faculdade e Escola Técnica SENAI – Anchieta e o Museu Lasar Segall, além de alguns dos mais tradicionais colégios da capital, incluindo o Bandeirantes, Benjamin Constant, Liceu Pasteur, Marista e Madre Cabrini. Entre os pontos turísticos próximos podem ser citados a Avenida Paulista e a Casa das Rosas.

A Casa Modernista da Rua Santa Cruz, projetada pelo arquiteto Gregori Warchavchik e tombada pelo patrimônio histórico

 

Spread the love