Arquitetura e Decoração,  Economia e Mercado

Home staging: criando a ambientação perfeita

Conheça a ferramenta de marketing que transforma seu imóvel em um verdadeiro cenário de revista

 

Para quem não atua no mercado imobiliário, talvez o termo home staging não tenha muito significado. Em inglês, a palavra stage diz respeito à cena teatral, o palco onde se apresenta um espetáculo. Como verbo, pode ser usada no sentido de “montar” ou “encenar”. Mas quando aplicada a um imóvel, trata-se de uma ferramenta poderosa de marketing, utilizada para criar uma relação entre o comprador e o produto.

O home stager é o profissional responsável por criar um ambiente harmônico e acolhedor em um imóvel, realçando de forma apropriada cada ambiente, por meio da otimização do espaço e do fluxo de circulação. Ele adapta a função de espaços perdidos, ajusta a iluminação e os objetos decorativos, cria uma sensação multissensorial e minimiza objeções, antes que o imóvel seja apresentado ao cliente. “O profissional especializado em staging assegura que a propriedade seja apresentada no mercado por seu verdadeiro potencial. Esse trabalho tem como único objetivo maximizar o retorno da venda do imóvel e minimizar o tempo necessário para isso”, explica a home stager Fernanda Genthon.

 

 

Home staging vs. decoração de interiores

Como qualquer produto, um imóvel precisa ser preparado para atrair o público alvo, de forma que os potenciais compradores se imaginem vivendo naquele local. Embora possa ser confundido com decoração de interiores, o trabalho tem outro objetivo. Enquanto o decorador busca realçar aspectos do interior de uma casa ou apartamento para criar um ambiente mais agradável esteticamente para seus usuários, projetando e executando esse design conceitual, o home stager procura dar relevância ao imóvel – sugerindo pequenas reformas ou adequações do mobiliário, quando necessário. Não se trata de decorar, mas de vender o produto.

“Enquanto o staging busca criar uma conexão emocional com o futuro comprador, a decoração é para o desfrute do proprietário. O home stager visa adequar o imóvel de maneira focada no perfil desse comprador alvo”, observa Fernanda. Atualmente, trata-se de uma verdadeira necessidade, para destacar casas e apartamentos à venda em um mercado tão competitivo quanto o de alto padrão.

Sem o trabalho de home staging, a preparação do imóvel para receber os possíveis compradores acaba ficando a cargo dos proprietários ou dos corretores imobiliários – que, embora conheçam os fatores que ajudam a vender uma casa, não possuem o mesmo conhecimento no que diz respeito a senso estético e merchandising. Ou seja, um profissional experiente em staging pode fazer a diferença entre uma venda ou não, vislumbrando possibilidades e oportunidades únicas de promover determinado imóvel no mercado. No momento da visita dos interessados, cada pequeno detalhe importa.

 

 

O poder da primeira impressão

De acordo com Fernanda, o mercado de imóveis de luxo – assim como seus clientes – apresenta um perfil diferenciado; portanto, requer profissionais especializados. “O stager precisa ter um olhar treinado para identificar os pontos fortes do imóvel, antecipando possíveis objeções do público alvo”, ressalta a profissional. Além disso, um bom home stager busca se atualizar constantemente sobre as tendências nacionais e internacionais do perfil do público alvo, do marketing imobiliário, da arquitetura e do design de interiores. “Também é preciso ter sensibilidade e competência para criar o link emocional entre o cliente em potencial e o imóvel”, acrescenta.

Para Fernanda, cada casa ou apartamento é um objeto único, que demanda uma abordagem específica, de acordo com seu estado e seu público alvo. “A expertise do stager é saber diferenciar o imóvel e torná-lo atrativo”, afirma. Assim, o profissional deve aconselhar o proprietário sobre a melhor forma de investir para garantir um maior retorno sobre seu investimento. Esse retorno diz respeito à valorização do imóvel ou a minimizar o custo de oportunidade gerado por uma demora na venda ou um eventual desconto concedido para atrair propostas concretas.

 

 

Os números relacionados a essa área de atuação são impressionantes. Segundo pesquisas recentes da National Association of Realtors (Associação Nacional dos Corretores, nos Estados Unidos), no que diz respeito a um imóvel onde foi realizado o staging:

– 83% das pessoas entrevistadas disseram ser mais fácil visualizar o imóvel como futura residência;

– 38% dos entrevistados tiveram maior desejo de visitar o imóvel depois de terem visto as fotos via internet;

– 23% desconsideram defeitos do imóvel.

Em termos do impacto do home staging no valor do imóvel, 46% dos corretores acreditam que esse trabalho especializado tem um resultado positivo na precificação do produto e 52% desses profissionais afirmam que o staging diminui o tempo do imóvel no mercado. Como os dados demonstram, vale a pena investir nesse serviço. Afinal, no segmento imobiliário de alto padrão, mais do que em qualquer outro, a primeira impressão é certamente a que fica.

 

 

 

Fotos: Fernanda Genthon

 

Spread the love