Especial | Bairros

Jardim Paulistano

Casas charmosas em estilo europeu e ótimas escolas são o destaque desse bairro loteado pelo irmão de Santos Dumont

 

Vizinho do Jardim América e do Jardim Europa, o Jardim Paulistano se originou de uma chácara pertencente às famílias Matarazzo e Melão. Inicialmente, o local era apenas um pequeno bairro, chamado Jardim Lydia, que foi loteado pelo engenheiro e fazendeiro Luís Santos Dumont, irmão do inventor Alberto Santos Dumont. Depois, tornou-se o lar da renomada família Gabriel Monteiro da Silva.

Com o passar dos anos, principalmente a partir da década de 1970, algumas ruas do Jardim Paulistano foram ganhando prédios de luxo e edifícios comerciais (concentrados na região da Avenida Faria Lima, importante centro financeiro da capital paulista). O bairro passou a abrigar também um shopping center, o Iguatemi, além de clubes fechados. Não à toa, hoje é uma das regiões mais valorizadas da cidade.

 

O bairro é arborizado e composto essencialmente por casas (crédito foto: Veja SP)

 

Embora os chamados bairros-jardins tenham em comum os grandes terrenos e alamedas largas, com muita vegetação, além do fato de serem ocupados pela elite paulistana, a configuração do Jardim Paulistano difere um pouco de seus arredores. A região entre a Avenida Brigadeiro Faria Lima, a Avenida Brasil, a Avenida Rebouças e a Rua Colômbia tem uma atmosfera menos tradicional e mais descolada.

“O Jardim Paulistano é um bairro essencialmente de casas residenciais, com pouquíssimos prédios. O perfil dos imóveis é diferente do Jardim América e do Jardim Europa, porque os terrenos são menores. As casas têm estilo inspirado na arquitetura europeia e são relativamente próximas umas das outras”, explica a corretora Bel Martins. “Já os moradores são pessoas mais jovens, em geral com famílias pequenas e poucos filhos, que normalmente estudam no Colégio St. Paul’s.”

 

O colégio St. Paul’s é um dos mais conceituados de São Paulo

 

De acordo com Bel, as casas maiores nesse bairro pertencem a proprietários que conseguiram comprar dois ou mais terrenos juntos. A corretora conta que, quando um cliente a procura dizendo que gostaria de um terreno de 1.000 m² no Jardim Paulistano, sua primeira recomendação é que ele escolha outro bairro. “Dificilmente iremos encontrar terrenos com essas dimensões na região, porque são raríssimos”, explica. Bel completa que, dos imóveis disponíveis para venda no bairro, a maioria são casas para reformar – uma excelente opção para quem deseja investir, modernizando o imóvel para depois vendê-lo por um valor mais alto.

A metragem média dos terrenos fica em torno de 200 m² a 400 m², na parte alta do Jardim Paulistano, e entre 350 m² e 500 m² na parte baixa. Além disso, a maioria dos imóveis não possui lazer. “São casas com um jardinzinho, bem low profile, para pessoas que muitas vezes sequer possuem carro, com um estilo de vida diferente dos outros bairros-jardins”, afirma a especialista.

 

Valor do metro quadrado

Segundo Bel, o valor do metro quadrado no Jardim Paulistano, na região mais próxima à Marginal Pinheiros, é de aproximadamente 6 mil reais. “Já no trecho entre a Faria Lima e a Groenlândia o valor aumenta, podendo chegar a 10 mil reais”, observa. Conforme aponta a corretora, nos últimos anos o bairro tem passado por uma revitalização, já que muitas casas que pertenciam a pessoas idosas foram vendidas para proprietários mais jovens, que as reformaram ou “repaginaram” totalmente esses imóveis. “Agora, temos uma mistura de casas antigas e outras mais atuais, já modernizadas”.

A corretora acrescenta que as propriedades mais modernas que são colocadas à venda nesse bairro, se precificadas corretamente, em geral não permanecem muito tempo no mercado, já que o Jardim Paulistano tem sido cada vez mais procurado por esse público de famílias pequenas, com filhos em idade escolar, que gostam de fazer tudo a pé. “Se o comprador quer uma propriedade charmosa, moderna e já prontinha, precisa ser rápido, porque esses imóveis são vendidos muito depressa”, comenta Bel.

Um dos motivos pelos quais as pessoas procuram o bairro é a proximidade de comércios e serviços de qualidade. Colégios como o St. Paul’s, um dos mais elitizados de São Paulo, assim como o St. Nicholas e o Madre Alix, atraem principalmente os casais com filhos. A proximidade ao centro de negócios da Faria Lima, onde se localizam diversos escritórios comerciais e sedes de corporações, também atrai empresários e profissionais do mercado financeiro, que buscam a qualidade de vida de morar perto de seu trabalho.

Outro detalhe interessante, conforme destaca Bel, é o fato de que atualmente a parte baixa do Jardim Paulistano é a única região nos Jardins onde é permitida a construção de condomínios de casas. “Já existem alguns condomínios e estão sendo construídos outros, de diferentes metragens, para atender aos mais variados estilos de vida, como esses exemplos de casas de 4 suítes e 5 suítes, disponíveis na Esquema Imóveis.”

 

Os condomínios de casas são uma excelente opção de moradia no Jardim Paulistano

 

Um dos fatores essenciais para a escolha da localização, no entanto, está em suas vias de acesso. “O Jardim Paulistano é delimitado por grandes ruas e avenidas: a Avenida Brasil, a Rua Gabriel Monteiro da Silva, as Avenidas Rebouças e a Brigadeiro Faria Lima. Nesse bairro, você está bem servido para qualquer lugar da cidade, já que a circulação é muito fácil para os mais variados destinos”, ressalta a corretora.

 

Opções de lazer e entretenimento

Como a maioria dos imóveis não possui lazer, os moradores do Jardim Paulistano costumam frequentar os clubes da região, em especial o Esporte Clube Pinheiros, com infraestrutura impecável e um leque diversificado de atividades esportivas e recreativas, e o Clube Hebraica, considerado o maior clube judeu do mundo fora de Israel.

 

O Esporte Clube Pinheiro é um dos diversos clubes que atendem aos moradores do bairro

 

Para as compras, o shopping mais frequentado (e mais próximo) é o Iguatemi, um dos mais antigos e luxuosos do país, que abriga alguns dos melhores restaurantes da cidade e salas da rede Cinemark. Outra opção é o Shopping Eldorado, que também conta com salas multiplex de cinema. Quanto às lojas de rua no Jardim Paulistano, antigamente havia uma concentração maior no segmento de móveis e decoração (em especial na Gabriel Monteiro da Silva), mas atualmente há uma variedade de lojas, entre elas a da estilista Paula Raia.

 

Para fazer compras, o Shopping Iguatemi é uma ótima opção no Jardim Paulistano

 

Outro destaque são os inúmeros restaurantes charmosos da região, grande parte deles situados na Rua Joaquim Antunes. Entre os mais renomados do bairro estão o Maní, da chef Helena Rizzo, com uma estrela Michelin, e a Adega Santiago (situada na Rua Sampaio Vidal), oferecendo uma fusão das culinárias portuguesa e espanhola. Para passear, o Jardim Paulistano possui ainda praças muito agradáveis e tranquilas, como a Morungaba, a Praça Gastão Vidigal (na parte alta) e a Praça Guilherme Kwall (na parte baixa).

 

Conheça nossa seleção de casas à venda no Jardim Paulistano, com 4 suítes, 3 suítes, 2 suítes ou 1 suíte.

 

Spread the love