Arquitetos que Amamos

O olhar criativo de João Armentano

“A arquitetura é uma busca constante por despertar sensações e comodidade” – João Armentano

 

O paulistano João Armentano afirma já ter nascido arquiteto. “Nunca desejei ser piloto de Fórmula 1, bombeiro, ou seguir qualquer outra profissão”, conta o profissional, que desde cedo mergulhava em livros de arquitetura e os colecionava. “Gostava (e ainda gosto) de acompanhar, estudar e analisar construções.”

Atuando no mercado nacional e internacional há mais de 30 anos, Armentano desenvolve projetos de arquitetura, interiores e decoração, nos segmentos residencial, comercial, corporativo e hoteleiro. A escolha dos materiais e mobiliários é uma parte fundamental de seu processo, para criar ambientes elegantes, bonitos, modernos, confortáveis e funcionais. Brincar com elementos casuais também é uma característica do arquiteto, que não acredita em regras na hora de criar. Para definir seu trabalho, ele usa a palavra “desafio”. “Destas mãos, da minha pessoa, o que pode ser criado, apresentado ou comunicado?”, é a pergunta que se faz, constantemente. “Amo desafios. Sou movido por eles.”

Para Armentano, a essência de um projeto está em trazer à tona a personalidade do cliente. Sua proximidade com as necessidades de cada pessoa atendida é tanta que o arquiteto chega a se sentir como um amigo ou mesmo um integrante da família. O luxo, segundo o profissional, não está na opulência, mas no conforto e na sensação de acolhimento que seu trabalho proporciona.

Buscando surpreender e encontrar soluções para que o espaço leve em consideração a personalidade de seus usuários, Armentano desenvolve relações afetivas com seus clientes. A energia e a emoção são partes essenciais de sua criação arquitetônica, demonstrando uma sensibilidade que o leva a pensar primeiramente em como as pessoas irão usufruir de cada um dos ambientes criados.

 

Curioso, autêntico e perfeccionista

Apaixonado por artes, Armentano chegou a cursar faculdade de história. O conhecimento adquirido permaneceu, mas o interesse pela arquitetura foi mais forte. No início de sua atuação profissional, nos anos 1980, o arquiteto teve a carreira impulsionada por uma publicação na revista Casa Claudia, que deu visibilidade ao projeto de um apartamento que ele havia reformado para morar com sua esposa, gerando também uma parceria com a revista, que o projetou no mercado. Na época, ele dividia escritório com Roberto Migotto. De acordo com o arquiteto, a revista servia como uma espécie de Instagram – que, atualmente, é um de seus principais meios de comunicação com o público.

Com muita criatividade e jogo de cintura, João Armentano acabou investindo na carreira solo, criou sua própria marca e ingressou também no universo do design de interiores. Já nos anos 1990, passou a expor seu trabalho na Casa Cor, chegando a ser conhecido como João do Sótão, devido ao sucesso de um dos ambientes que desenvolveu para o evento. Ele também foi um dos responsáveis por trazer para o Brasil o conceito nova iorquino de loft, uma tendência que acabou dando certo por aqui, principalmente na cidade de São Paulo.

Descontraído, bem-humorado e carismático, o arquiteto se define como um sonhador, buscando suas referências em uma variedade de artistas e épocas. “Tenho admiração por grandes profissionais e estes me inspiram até hoje em meu trabalho: meu preferido, Paulo Mendes da Rocha, que amo e respeito; o mestre Oscar Niemeyer, é óbvio; e também, internacionalmente, Frank Lloyd Wright”, ressalta.

Embora goste de assumir seu perfeccionismo, seu foco em cada projeto é trazer conforto e beleza aos ambientes, com plantas versáteis e funcionais. A compreensão das necessidades e dos desejos dos clientes, assim como a ousadia, são diferenciais que levaram Armentano a projetar casas para celebridades como os apresentadores Luciano Hulk, Angélica, Eliana e Ana Maria Braga, o publicitário Celso Loducca e o estilista Tufi Duek, além de firmar uma parceria com a Todeschini.

Com participação assídua em feiras e mostras de arquitetura e design de interiores, bem como publicações em revistas especializadas, o arquiteto já recebeu prêmios como o Espaço D, Deca, Formaplas e Top 100 Suítes. Também foi premiado quatro vezes pelo Núcleo Brasileiro de Decoração, como melhor profissional do país. Recentemente, publicou pela Zeta Editora a coletânea João Armentano, que reúne 18 projetos de casas, apartamentos e design de interiores de sua autoria. “Gosto de todos os meus projetos. São meus filhos! Mas, se for pensar em algum especial, tenho uma obra no interior de São Paulo, que foi premiada internacionalmente na categoria casa. Na arquitetura de interiores, não posso deixar de mencionar o trabalho interno do Hotel Unique. Foi uma parceria fantástica com o mestre Ruy Ohtake”, conta.

Falando de seu trabalho à revista IstoÉGente, o arquiteto definiu seu estilo como: “Conforto, praticidade, casa arejada. Meus espaços não são do tipo ‘não me toque’.” A habilidade de imprimir uma sensação de acolhimento aos ambientes, interpretando sonhos e vontades, é o que destaca esse paulistano cheio de energia no mercado arquitetônico contemporâneo. “Sou realizado. Pessoas compram minha loucura”, afirmou.

 

No episódio 9 da websérie “Propriedades que Inspiram”, João Armentano nos apresenta uma casa de condomínio projetada e decorada por ele. Conheça!

 

Spread the love