Quotidiano

Quotidiano – Dia 18

“Trabalho é amor tornado visível.”

A frase de Khalil Gibran, citada em nossa live de ontem pelo conselheiro profissional Gustavo Succi, resume todo o nosso sentimento nessas três semanas de quarentena.

 

 

Como ser feliz neste momento tão difícil? A felicidade é uma escolha. Afinal, podemos ficar ansiosos pela chegada, mas seria melhor aproveitarmos o CAMINHO. Estamos preocupados e tristes, sim, mas talvez consigamos encontrar alguma felicidade fazendo o que sabemos fazer melhor e realizando aquilo que está sob o nosso controle. Todo o resto é consequência.

Hoje, tivemos mais uma reunião de vendas. Tanto para nosso CEO Marco Túlio Vilela Lima quanto para o sócio diretor Marcelo Alcântara, observar as notícias que vêm de fora do país pode ser uma fonte de otimismo.

Túlio acredita que o cenário auspicioso que começa a se vislumbrar em outros países, com a retomada das altas nas bolsas de valores da Ásia e da Europa, irá se refletir em um futuro próximo aqui no Brasil. São lugares onde a pandemia alcançou um platô e os números de casos começam a ser controlados, para depois baixarem.

Essas notícias de dias melhores que começam a aparecer certamente irão influenciar o nosso mercado. “Vejo isso como uma tendência positiva, que me deixa um pouco mais animado”, disse Túlio. Afinal, a recuperação será gradual, mas aqueles que possuem liquidez já começam a ver e a procurar por boas oportunidades. “É sempre bom acordar com notícias melhores.”

Acreditamos que se uma coisa deve permanecer, mesmo após a quarentena, é o comportamento de prevenção… mas essa é uma mudança pra melhor. As pessoas estão começando a pensar um pouco mais no que é importante em suas vidas. Depois de ficarem tanto tempo isoladas em suas casas, estão até mesmo analisando o quanto é essencial morar bem.

A vida vai mudar, assim como os hábitos de consumo. O que percebemos é que precisamos ser criativos e pensar “fora da caixa”, sair do lugar comum… Quanto tempo vamos ficar em isolamento social? Vamos apenas sentar e esperar tudo isso passar? A vida vai voltar ao normal, sim, mas as pessoas estarão diferentes. Já saímos da nossa zona de conforto e estamos exercitando esse novo pensamento agora… por mais difícil que seja.

Reflexões à parte, além de reunir todo o pessoal (foram mais de 50 pessoas conectadas ao Zoom), a reunião possibilitou uma troca de ideias entre os corretores, sobre estratégias para contornar os problemas que têm aparecido durante este período.

Pra finalizar, trazemos hoje o relato do corretor Jeferson Batah, contando um pouco sobre seu dia a dia na quarentena: “De alguns dias pra cá, percebi que o melhor a fazer é se adaptar, definir uma rotina de trabalho prazerosa, em um ambiente limpo e organizado, pensar em novas estratégias. Estando 24 horas em casa, dá tempo! Logo no início da quarentena, não tem como fugir de um vazio e de muita preocupação. Somos muito acostumados a estar na rua, conhecendo imóveis e atendendo clientes, no trânsito ou a pé, em nossa louca rotina de corretores. Quando fomos obrigados ao confinamento, a sensação foi de ‘estar fora do mercado’. Mas, com o passar dos dias, vi que não é assim. O trabalho continua de outra forma, que é tão produtiva quanto a nossa rotina diária, só não estávamos habituados. O comprador por hora não pode visitar os imóveis, mas pode receber orientação e algumas opções. Assim que tudo voltar ao normal, já estaremos engatilhados para as visitas. O vendedor não pode abrir o imóvel, mas nessa nova rotina, surgiram tarefas que não faziam parte do meu cotidiano, já que a correria não deixava. Uma delas foi ligar para os clientes e estreitar o relacionamento (muitos deles com quem eu não falava há tempos). Com isso, surgiram informações novas, indicações de outros imóveis e até redução de valores. As oportunidades tendem a aparecer nesta fase. Também pude rever meu portfólio de produtos, ver o que pode ser melhorado, trazer informações relevantes para o site (o que, na correria do dia a dia, passava batido). E ativei minhas redes sociais – até então, estava ativo apenas no Instagram, deixando de lado o Facebook, LinkedIn, Twitter e até o Pinterest, que ainda não é tão difundido no nosso mercado, mas que parece funcionar bem a médio prazo e que não deixa de ser mais um canal de divulgação. E, assim, vou trabalhando de casa.”

 

Dica do dia

Há alguns dias, divulgamos uma lista de cursos interessantes para se fazer durante o período da quarentena, principalmente nas áreas de negócios, liderança e inovação. Para aqueles que dominam a língua inglesa, vale a pena também conferir os cursos online gratuitos disponibilizados por algumas das universidades que fazem parte da renomada Ivy League (Harvard, Yale, Princeton, Cornell, Universidade da Pensilvânia, Brown, Dartmouth e Columbia).

Seguem alguns links que podem ser úteis:

Harvard – Fundamentos da Neurociência (Fundamentals of Neuroscience)

https://www.edx.org/course/fundamentals-of-neuroscience-part-1-the-electrical

Yale – A Ciência do Bem-estar (The Science of Well-Being)

https://www.coursera.org/learn/the-science-of-well-being

Princeton – Os Paradoxos da Guerra (Paradoxes of War)

https://www.classcentral.com/course/warparadoxes-1361

Cornell – A Tecnologia Por Trás do Seu Smartphone (The Computing Technology Inside Your Smartphone)

https://www.classcentral.com/course/edx-the-computing-technology-inside-your-smartphone-2809?utm_source=fcc_medium&utm_medium=web&utm_campaign=ivy_league_courses_2020

Universidade da Pensilvânia – Inglês para Desenvolvimento Profissional (English for Career Development)

https://www.coursera.org/learn/careerdevelopment

Columbia – Inteligência Artificial (Artificial Intelligence)

https://www.classcentral.com/course/edx-artificial-intelligence-ai-7230

 

Em breve, traremos também dicas e treinamentos sobre como trabalhar com as redes sociais, para melhorar sua presença digital e abrir novos canais de comunicação com cliente e parceiros.

 

Dica Coronavírus

O Hospital Albert Einstein lançou uma campanha incentivando a colaboração coletiva na luta contra o coronavírus. #CooperarParaControlar

Pessoas que já tiveram os sintomas de Covid-19 e se recuperaram podem ajudar a salvar muitas vidas por meio do plasma de seu sangue (pesquisas indicam que os anticorpos desenvolvidos podem combater a doença em pacientes em estado grave).

Para ser um doador, é preciso:

– Ter entre 18 e 50 anos;

– Pesar mais de 55 kg;

– Ter sido testado positivo para Covid-19;

– Estar sem sintomas por, pelo menos, 14 dias após recuperação da doença;

– Não ter tido sífilis, chagas, malária, hepatite B ou C, HIV e vírus HTLV.

https://www.einstein.br/estrutura/banco-sangue/doacao-plasma-para-covid19

 

Recém-adicionado

 

https://www.esquemaimoveis.com.br/imovel/casa-comercial-locacao-sao-paulo-vila-mariana-5vagas-752m2/EI14473

 

Oportunidades

https://www.esquemaimoveis.com.br/imovel/casa-residencial-venda-sao-paulo-morumbi-3dormitorios-3suites-4vagas-323m2/EI12596

 

https://www.esquemaimoveis.com.br/imovel/apartamento-venda-sao-paulo-higienopolis-3dormitorios-1suite-4vagas-300m2/EI14717

 

https://www.esquemaimoveis.com.br/imovel/casa-residencial-venda-sao-paulo-alto-de-pinheiros-4dormitorios-1suite-3vagas-370m2/EI14333

 

Spread the love