Viagem

Os mais incríveis refúgios brasileiros

Conheça verdadeiros paraísos “escondidos” do Brasil, que talvez não estejam em todos os cartões-postais, mas certamente mereciam estar

 

Paz e sossego são coisas difíceis de conseguir nesta época do ano, principalmente para quem viaja rumo a destinos muito procurados pela maioria dos turistas. Na contracorrente do agito, o Brasil oferece diversas opções de refúgios ainda pouco explorados, com paisagens naturais deslumbrantes e toda a tranquilidade que você merece – de praias desertas, com dunas e lagoas naturais, até parques de mata nativa com cavernas, cachoeiras, cânions e montanhas. Quer escapar das multidões, dos destinos turísticos badalados, e se aventurar em verdadeiros paraísos escondidos? Anote as nossas dicas e boa viagem!

 

Montanhas e plantações de lavanda: Cunha/SP

A poucas horas tanto de São Paulo quanto do Rio de Janeiro, a pequena cidade do interior do estado paulista tem uma atmosfera simples e romântica. A uma altitude de 1.100 metros acima do mar, Cunha é rodeada pelas Serras do Mar, da Bocaina e da Quebra-Cangalha. O município é conhecido também pelas belas plantações de lavanda e ervas aromáticas, com lojas de produtos e essências fabricados ali mesmo.

Para se hospedar, os chalés no topo de montanhas são opções aconchegantes, que permitem passar os dias em contato direto com a natureza e curtir as noites frias em frente à lareira. As opções gastronômicas são muito atrativas, com o melhor da comida caseira interiorana e cervejas artesanais da própria região. O queijo e as geleias produzidos localmente também são imperdíveis.

 

Vinhos e espumantes: Garibaldi/RS

Essa região colonizada por italianos, na Serra Gaúcha, abriga diversas vinícolas. O chamado Vale dos Vinhedos tem uma longa história de fabricação de bebidas, contando inclusive com uma Rota de Espumantes. Nesse passeio, os visitantes podem acompanhar o processo de engarrafamento e participar de degustações, nos locais onde famílias tradicionais produzem vinhos e espumantes há gerações.

Uma das melhores opções de hospedagem na cidade é o hotel Casacurta, que oferece gastronomia baseada em ingredientes locais, orgânicos e artesanais. Com menu inspirado pelas culinárias italiana e francesa, o restaurante do hotel utiliza produtos cultivados em sua própria horta, além de uma ampla carta de vinhos e espumantes, com variedades nacionais e internacionais.

 

Nascentes e cachoeiras: Serra da Canastra/MG

Este refúgio natural, no interior de Minas Gerais, está localizado dentro do Parque Nacional da Serra da Canastra. A região conta com inúmeras nascentes, riachos e cachoeiras, além de uma diversificada fauna e flora.

Um ponto imperdível é a Pedreira Lagoa Azul, antigo local de extração mineral onde se formou um lago de águas verde azuladas. Outra boa pedida são a Cachoeira do Fundão, com 80 metros de altura, e a Cachoeira da Parida, com uma piscina natural de águas transparentes. Já quem deseja conhecer a Cachoeira Casca D’Anta, uma das maiores do Brasil (com 186 metros), precisa encarar uma trilha de três quilômetros.

Também em território mineiro se localiza a Serra do Cipó, importante santuário da flora brasileira. Mais ao Nordeste, a Serra da Capivara/PI oferece uma paisagem única, dentro de um parque nacional que é um verdadeiro oásis na região semiárida do país, com cânions e exemplares de arte rupestre pré-histórica.

 

Fervedouros e esportes radicais: Jalapão/TO

Localizado a algumas horas de Palmas/TO, o Jalapão é uma região ainda pouco conhecida do cerrado brasileiro. As opções de passeios e atividades ao ar livre são diversas, desde trilhas, rafting e canoagem (para os mais aventureiros) até dunas e cachoeiras, como a da Velha e a do Formiga.

As principais atrações, no entanto, são os fervedouros (nascentes de rios subterrâneos que formam piscinas naturais com pressão tão intensa que as pessoas não podem afundar nelas), entre os quais se destacam o dos Buritis, o Bela Vista, o do Rio Sono e o Ceiça. Já os melhores pontos para apreciar a paisagem e o pôr do sol maravilhoso do Jalapão são a Pedra Furada e a Serra do Espírito Santo.

 

Belas formações rochosas: Chapada das Mesas/MA

No interior do Maranhão, dentro do Parque Nacional da Chapada das Mesas, está escondida uma das formações rochosas mais fascinantes do Brasil. O parque foi criado para proteger a vegetação do cerrado, preservando seu bioma, que inclui espécies como a onça parda, o tamanduá bandeira e a águia cinzenta.

Um detalhe peculiar da região é o Portal da Chapada, estrutura natural com uma abertura no formato do estado de Tocantins, pela qual é possível contemplar um pôr do sol espetacular. Dentro do parque também estão as cachoeiras de Santa Bárbara, São Romão e Prata, com águas cristalinas e perfeitas para mergulho, além da Cachoeira da Caverna, cujo acesso se dá por uma pequena gruta. Não perca também o Poço Azul, uma piscina de águas naturalmente mornas.

Para quem gosta de chapadas, paredões de pedras, cânions e grutas, outras formações rochosas interessantes espalhadas pelo Brasil são a Chapada Diamantina/BA, um dos principais destinos de ecoturismo do país, a Chapada dos Guimarães/MT, outro local emblemático do cerrado brasileiro, e a Chapada dos Veadeiros/GO, Patrimônio Mundial da Unesco.

 

O Caribe brasileiro: Maracajaú/RN

Situada em Maxaranguape, uma pequena cidade pesqueira de apenas 2 mil habitantes, não muito distante de Natal/RN, a praia de Maracajaú tem um ar caribenho, com seus recifes de corais e águas calmas, ainda pouco exploradas pela maioria dos turistas que visitam a região Nordeste do país. Nas piscinas naturais da região, conhecidas popularmente como “parrachos”, é possível praticar mergulho livre ou snorkel, observando uma enorme variedade de peixes e corais.

Por se tratar de uma área de preservação, os visitantes não podem tocar nas espécies marinhas ou praticar atividades que interfiram no ecossistema local. Esses cuidados fazem com que as águas azuladas permaneçam intocáveis, formando um cenário realmente imperdível. A praia de Maracajaú também conta com o parque aquático de Manoa, com opções de entretenimento para toda a família.

 

Praia de rio: Alter do Chão/PA

Ainda não muito popular entre os turistas do Sul e do Sudeste, recebendo mais turistas estrangeiros do que brasileiros, Alter do Chão pode ser considerado um verdadeiro paraíso perdido. Trata-se de uma das praias de rio mais encantadoras do país, principalmente por conta das águas claras do Rio Tapajós.

A região conta ainda com a Ilha do Amor, uma faixa de praia com areias brancas que se estende para dentro do rio, aparecendo apenas na época de baixa das águas, entre agosto e janeiro.

Outros atrativos da região são o encontro dos rios Tapajós e Amazonas, a Floresta Nacional do Tapajós e as comunidades ribeirinhas, além do Lago Verde, cercado por matas de igapó.

 

Um pedaço da floresta tropical: Anavilhanas/AM

Na região protegida do Parque Nacional de Anavilhanas, os visitantes podem ter contato com um pequeno pedaço da floresta amazônica, entrecortado pelo Rio Negro. O arquipélago fluvial está localizado entre os municípios de Manaus e Nova Airão.

O turismo sustentável e a pesquisa científica são incentivados na cidade. Os turistas podem percorrer trilhas no meio da floresta, fazer passeios de barco e até mesmo mergulhar com os botos. Entre setembro e fevereiro, também é possível aproveitar as praias que emergem no leito do rio. Para a hospedagem, o Anavilhanas Jungle Lodge é uma opção exclusiva e repleta de conforto, um “hotel de selva” que oferece o que há de melhor em acomodação e gastronomia.

 

Grandes altitudes e baixas temperaturas: Urubici/SC

Situada na Serra Catarinense, a cidade de Urubici ganha destaque principalmente no inverno. Nessa estação, com temperaturas muitas vezes abaixo de zero, a geada e a neve são recorrentes na região, cujas montanhas e matas ficam cobertas de uma película branca belíssima.

Além do frio atípico para os brasileiros, a cidade conta com diversos outros atrativos naturais, como o Morro da Igreja (com mais de 1.800 metros de altitude) e a Pedra Furada, além da Cascata do Avencal, com uma queda livre que possibilita a prática de esportes radicais, incluindo rapel e tirolesa. Outras atividades que a paisagem natural de Urubici permite são as trilhas na mata, escaladas, passeios de barco, waterline e slackline.

 

Praias paradisíacas e festas imperdíveis: Trancoso/BA

Embora Trancoso já tenha entrado oficialmente para o circuito turístico do país, graças às suas belezas naturais, esse distrito de Porto Seguro, no litoral da Bahia, ainda conserva o ar de cidadezinha remota. O local possui pouco mais de 10 mil habitantes, surgiu como uma aldeia de jesuítas no século XVI e foi “descoberto” pelo resto do país apenas nos anos 1970.

Para quem gosta de esportes, uma ótima pedida é conhecer as praias locais de bicicleta. As areias muito claras, os coqueiros e a brisa marítima certamente fazem valer a pena o esforço. Depois de se deslumbrar com as paisagens paradisíacas, os turistas não podem deixar de curtir o centro histórico da cidade e o famoso Quadrado (a praça principal, com suas casas coloridas), além das feiras de artesanato.

Outra atração é a vida noturna, com inúmeros barzinhos e restaurantes. Em diversas épocas do ano, os visitantes têm a chance participar dos eventos que movimentam o turismo local – como as Festas de São Sebastião e de São Brás, a Festa do Taípe, We Love Trancoso, a Saravá e a festa do Café de la Music. O réveillon em Trancoso também é considerado um dos melhores do país, com um presente extra: o mirante da cidade, que permite assistir ao maravilhoso pôr do sol.

 

Com tantas opções, vale aproveitar o final de ano para desbravar alguns desses locais maravilhosos e ainda desconhecidos para a maioria dos brasileiros.

Confira também uma seleção de refúgios de praia e campo disponíveis na Esquema Imóveis, em Trancoso, Riviera de São Lourenço, Fazenda Boa Vista e Quinta da Baroneza.

 

Spread the love
  • 1
    Share