Arquitetura e Decoração

A varanda como extensão do apartamento

Confira nossas 5 dicas para aproveitar melhor o espaço da varanda, ampliando a área social do seu imóvel

 

Nos tempos em que vivemos, contar com uma área externa é um verdadeiro luxo. É difícil encontrar alguém que, durante o isolamento social, não tenha desejado trazer um pouco mais de ar livre e natureza para dentro de casa, principalmente quem mora em um apartamento. Nesse sentido, as varandas são verdadeiras “cartas na manga” para ampliar a área de um imóvel e trazer a sensação de morar em uma casa, mesmo estando no alto de um prédio.

Mas, primeiramente, qual a diferença entre varanda, sacada e terraço? Uma varanda é uma área “livre”, mais ampla, que funciona quase como um outro cômodo da casa. Pode ser aberta ou fechada com vidros. No caso de varandas gourmet, elas recebem essa denominação quando o espaço possui churrasqueira ou cooktop.

 

Varanda interligada à sala, com espaço para relaxar e receber convidados

 

Já uma sacada possui área menor, pois se trata de uma estrutura que “salta” do alinhamento da fachada do prédio, provocando um efeito tridimensional na edificação. Geralmente elas estão ligadas a portas ou janelas de dormitórios.

O terraço, em geral, é uma área muito espaçosa e descoberta, mais encontrado em apartamentos do tipo garden ou coberturas. Ele tende a ser excelente como espaço de convivência, podendo conter piscina, ofurô e outros itens de lazer.

 

Terraço com área gourmet e piscina

 

Varanda como ampliação da sala

Nos imóveis de alto padrão, é comum encontrar apartamentos com varandas amplas ou mesmo gourmet. Por isso, selecionamos aqui algumas dicas para ajudar você a aproveitar todas as vantagens dessa área do seu apartamento, criando um ambiente que funcione como uma verdadeira extensão da área social.

 

A varanda pode servir como uma extensão da área social

 

  • Pense de maneira vertical

Temos uma tendência a desconsiderar o fato de que o espaço pode ser utilizado do piso ao teto, especialmente se a área de sua varanda não for assim tão generosa. Jardins ou hortas verticais podem ser uma excelente maneira de trazer um pouco de verde à área externa, sem ocupar tanto espaço. O mesmo vale para prateleiras mais altas ou estantes estreitas, que permitirão um melhor aproveitamento da metragem. É importante que o espaço seja bem aproveitado, de modo que transmita uma sensação de conforto, mesmo se suas dimensões forem reduzidas.

 

  • Espaço multifuncional

A vantagem de uma varanda, principalmente se contar com uma área ampla, é de que você pode dar a esse local a função que quiser. Por isso, é importante escolher mobílias que sirvam a vários propósitos: por exemplo, uma mesa onde se possa trabalhar e ao mesmo tempo fazer uma refeição, ou cadeiras (preferencialmente dobráveis) em que seja possível descansar e também tomar sol. Redes são excelentes para esse tipo de ambiente, já que ocupam pouco espaço e podem ser retiradas, quando não utilizadas. O que precisa ser considerado é que uma varanda é um local perfeito tanto para receber amigos como para simplesmente relaxar com seu pet. Ela pode ser um bar ou um home office, dependendo da ocasião. Isso quer dizer que os móveis e objetos selecionados para compor esse ambiente devem ser multifuncionais e versáteis.

 

  • Abuse da luz natural

Uma das maiores vantagens da varanda é sua abundância de iluminação natural. Abuse dos vidros, que trazem amplitude e permitem a entrada de uma grande quantidade de luz, o que beneficiará inclusive os espaços anexos à varanda, como sala ou cozinha. Evite utilizar móveis ou elementos que obstruam essa luminosidade. No que diz respeito à integração entre ambiente interno e externo, transparências são sempre melhores do que paredes opacas e portas de correr normalmente são a opção mais prática.

 

Nesta varanda integrada à sala, a iluminação natural favorece todos os ambientes

 

  • Projeto de decoração

Para que sua varanda funcione como uma extensão da área social, é preciso que os ambientes sejam coerentes, seguindo o mesmo estilo na decoração. Claro que, em geral, trata-se de um espaço mais descontraído, mas ele deve ser projetado para se integrar de forma harmoniosa à sala de estar ou de jantar. As cores, texturas e mobiliário precisam combinar com o que existe na área interna. Até mesmo o piso deve ser pensado para dar a sensação de continuidade aos espaços. Contudo, também é possível trazer pequenos detalhes que atuem como “elementos-surpresa”, como uma almofada colorida ou um quadro diferente.

 

Os móveis e objetos decorativos da varanda devem combinar com os demais ambientes

 

  • Fácil manutenção

Um dos aspectos que muitas vezes não é levado em consideração, ao projetar sua varanda, é a manutenção – não apenas no que diz respeito aos custos, mas também à facilidade de manter o ambiente limpo e organizado. As plantas devem ser escolhidas tendo isso em mente, assim como os móveis e objetos decorativos (de preferência em materiais que sejam resistentes ao sol e à água, e que não acumulem muita poeira). O mesmo vale para tapetes e cortinas ou persianas. Varandas não envidraçadas possibilitam ainda maior ventilação e circulação de ar; no entanto, deixam o local mais vulnerável à ação do tempo.

 

Spread the love
  • 3
    Shares